Yoga é filosofia de vida. Com origem na Índia, há mais de 5000 anos, o yoga confundiu-se, em muitos momentos, com o hinduísmo e o budismo, religiões locais. A Índia, por sua vez, é um país geograficamente extenso, populoso e culturalmente diversificado. Suas tradições, crenças, símbolos e práticas não se suprimem, nem rivalizam entre si. E o yoga é parte integrante dessa herança cultural e social. Um rico legado, sabemos. Caminho de Autoconhecimento Diante desse cenário, o yoga é caminho de autoconhecimento. De libertação e transcendência do eu. O yoga abrange a complexidade do ser humano – em seus aspectos físicos, emocionais, energéticos e espirituais. Yoga é a escola que orienta a prática. É guia de um código de ética próprio, de um modelo de trabalho que envolve corpo e mente. E tudo isso pode ser experienciado dentro de um contexto religioso. Ou fora dele. Sim, é verdade: o yoga está presente em algumas religiões. Mas, não se trata de uma religião em si. Em outras palavras: algumas religiões incluem yoga, mas o yoga não inclui religião alguma. O yoga pode ser praticado por seguidores de qualquer crença religiosa, filosófica ou (por que não?) por ateus. Yoga é filosofia, é universal. E como tal, não contradiz a fé de ninguém. É instrumento psicofísico. Muito além de uma atividade física. Yoga é Filosofia, é Universal Uma busca incessante de conhecer a si próprio. Sua principal tarefa? Aperfeiçoar a compreensão do praticante, em todos os níveis. Yoga é processo contínuo. É aprendizado…
Home Travel Estilo de Vida Yoga é Religião?

Yoga é Religião?

0
Yoga é Religião?

Yoga é filosofia de vida. Com origem na Índia, há mais de 5000 anos, o yoga confundiu-se, em muitos momentos, com o hinduísmo e o budismo, religiões locais. A Índia, por sua vez, é um país geograficamente extenso, populoso e culturalmente diversificado.

Suas tradições, crenças, símbolos e práticas não se suprimem, nem rivalizam entre si. E o yoga é parte integrante dessa herança cultural e social. Um rico legado, sabemos.

Caminho de Autoconhecimento

Diante desse cenário, o yoga é caminho de autoconhecimento. De libertação e transcendência do eu. O yoga abrange a complexidade do ser humano – em seus aspectos físicos, emocionais, energéticos e espirituais. Yoga é a escola que orienta a prática. É guia de um código de ética próprio, de um modelo de trabalho que envolve corpo e mente.

E tudo isso pode ser experienciado dentro de um contexto religioso. Ou fora dele. Sim, é verdade: o yoga está presente em algumas religiões. Mas, não se trata de uma religião em si. Em outras palavras: algumas religiões incluem yoga, mas o yoga não inclui religião alguma.

O yoga pode ser praticado por seguidores de qualquer crença religiosa, filosófica ou (por que não?) por ateus. Yoga é filosofia, é universal. E como tal, não contradiz a fé de ninguém. É instrumento psicofísico. Muito além de uma atividade física.

Yoga é Filosofia, é Universal

Uma busca incessante de conhecer a si próprio. Sua principal tarefa? Aperfeiçoar a compreensão do praticante, em todos os níveis. Yoga é processo contínuo. É aprendizado constante.

Importante lembrar que religiões envolvem não apenas a fé e a espiritualidade, mas também dogmas, credos, líderes, instituições e uma série de cerimônias. Envolvem pensar o homem como uma criação divina, merecedor ou não de suas graças (ou punições, em alguns casos). E o yoga?

Certamente que há muita confusão entre o hinduísmo e o yoga. E sim, é verdade que alguns praticantes cultuam imagens de deuses hindus, realizam rituais e até lêem sânscrito. Tudo isso é válido (e legítimo!) para quem deseja viver, também, a parte devocional do yoga e da sua cultura de origem. Entretanto, tais aspectos não são essenciais para que experimentemos tudo que o yoga tem a nos oferecer.

Não esqueça: yoga é a união entre corpo, mente e espírito. É o voltar para casa. É o reconectar com o ser que habita dentro de todos. Yoga é o incentivar do espírito inquisitivo. É a escolha de um caminho que leva à expansão da consciência e à liberdade.

O post Yoga é Religião? apareceu primeiro em Guia do Esporte.